Dicas

Erros mais comuns em email marketing

Reconhecer erros é uma arte. Nem sempre enxergamos onde está o equívoco justamente por estarmos tão envolvidos com algum trabalho. Só vamos perceber que algo não está correto quando vemos números baixos, relatórios desanimadores, resultados muito aquém dos esperados.

 

No campo do e-mail marketing alguns erros são bastante comuns. Se o retorno que você está tendo com o uso dessa modalidade de divulgação, cheque se sua estratégia não está sofrendo um dos problemas a seguir:

 

Mandar e-mails com baixíssima frequência

 

Sob o medo de irritar os usuários, muitos profissionais de marketing e donos de estabelecimentos optam por um uso sutil até demais dessa ferramenta. Ocorre que o envio altamente esporádico de e-mails pode causar esquecimento da sua marca e, quando enfim ela chega à inbox do usuário, ele pode estranhar, não lembrar que um dia assinou sua newsletter e até cancelar o recebimento.
O ideal é testar várias frequências e analisar qual se adapta melhor ao seu público. Por via de regra, pelo menos uma mensagem por mês deve ser enviada, embora o mais adequado seja uma média de duas a três e-mail mensais.

 

Envios sem regularidade

 

Nessa semana você enviou três e-mails marketing. Afinal, semana passada apenas um foi enviado. Essa “regra de compensação” não existe na cabeça do usuário.
O público online gosta de perceber organização nas marcas com que se relaciona. Se ele nunca souber quando os seus e-mails vão chegar, poderá descartá-los por sentir-se soterrado por muitas mensagens ou esquecer que autorizou a sua marca a enviar as mensagens. A irregularidade confunde a cabeça das pessoas.

 

Assuntos vagos ou remetente confuso

 

Lembre-se sempre de que a sua mensagem, geralmente, aparece em meio a dezenas de correspondências eletrônicas que o seu assinante tem para gerenciar. Por isso, destacar-se pela clareza do assunto é fundamental.
O nome do remetente é outro dado que o usuário considerará na hora de selecionar uma mensagem que irá abrir ou deletar. Aí, nada de adivinhações. Seja explícito e diga quem você é, sempre da mesma maneira.
Os assuntos, além de serem claros, devem respeitar o mesmo formato: se você começa por uma palavra em caixa alta dentro de colchetes, por exemplo, siga esse formato em todas as suas correspondências.

 

Disparar mails genéricos a listas segmentadas

 

Se, no ato do opt-in, o usuário forneceu informações de perfil como sexo, faixa etária e assuntos de interesse, respeite essa segmentação. Enviar mensagens com conteúdo genérico, que sirva para todos os públicos torna a solicitação daquelas informações de perfil obsoletas e fará o usuário se perguntar por que estaria recebendo ofertas que não têm a ver com seu perfil. Ou seja, bola fora!

 

Voltar à lista de Dicas