Monetização de mailling? Veja aqui como e porque

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Cerca de  60% dos adultos atualmente assinam pelo menos uma newsletter por email. E se o tamanho do público não for suficiente para convencê-lo de que o marketing por email é valioso, considere o ROI. O marketing por email pode gerar um retorno robusto de 3.800%, acredita? A publicidade por email realmente pode ser tão poderosa (e econômica). E você pode aumentar ainda mais o valor das suas listas de email monetizando-o diretamente. Veja só:

Tecnicamente, a monetização de emails ocorre sempre que você usa sua lista de marketing por email para qualquer tipo de esforço de geração de receita. A maioria das pessoas costuma diferenciar entre email marketing e monetização direta.

O marketing por email ocorre quando você cria uma lista de assinantes e envia newsletters ou campanhas com o objetivo final de torná seus leitores em interessados ​​em seus produtos. Isso funciona esteja você vendendo seus produtos diretamente em um email (por exemplo, oferecendo um link para uma página de produto) ou criando um relacionamento com seu público-alvo, oferecendo artigos ou dicas relevantes e úteis.

No entanto, a monetização por email refere-se a todas as atividades acima e além do marketing em que você usa seu email para ganhar dinheiro. Alguns exemplos incluem:

“Alugando” sua lista ou escrevendo emails patrocinados. Isso ocorre quando você envia uma mensagem em nome de outra marca para sua base de assinantes e cobra da marca pela oportunidade. Note que isso é muito diferente de vender sua lista. Vender sua lista ocorre quando você fornece uma lista de todos os seus assinantes de email para um terceiro em troca de dinheiro; esse terceiro usa a lista para enviar emails de vendas não solicitados ou vende a lista repetidamente para spammers. Isso não é algo que você queira fazer. Ele poderia cruzar linhas legais e definitivamente afasta seus assinantes. Agora que as regulamentações de privacidade da GDPR foram implantadas, as empresas que lidam com dados pessoais devem estar em conformidade com a nova Lei de Proteção de Dados e fornecer salvaguardas para proteger os dados de seus assinantes para evitar ações judiciais.

Publicidade por email. Isso ocorre quando você inclui anúncios em seus emails. Você pode trabalhar diretamente com os anunciantes, cobrando-os pela oportunidade de colocar anúncios antes de seus inscritos ou com sites de anúncios de terceiros, que automatizam o processo de correspondência de anúncios de muitos anunciantes com seu público-alvo. Os anúncios de email podem ter vários formatos.

Muitos proprietários de listas de email marketing pensam automaticamente que a monetização fora de seus próprios esforços de marketing e branding é uma má ideia. Aqui estão alguns mitos que impulsionam esse processo de pensamento e alguns fatos que lançam uma luz mais positiva sobre a monetização.

Os anúncios dividem meu público, o que significa menos vendas para mim? Ok, isso pode ser verdade se você incluir anúncios para seus concorrentes diretos. Mas, obviamente, você configurará a monetização para evitar isso. Se você incluir anúncios para produtos não concorrentes que sejam realmente interessantes e relevantes para seu público, é mais provável que seus leitores de email vejam isso como útil (ou pelo menos definitivamente não prejudicial). E comprar um produto por meio de um dos anúncios não significa que ele não vai comprar o seu.

Ninguém clica em links de email ou anúncios? Os números mostram que este é apenas errado. Na verdade, 70% da geração Z vai clicar nos anúncios de email que são relevantes para eles. E o público mais velho provavelmente também vai clicar: 57% do público adulto diz que também vão.

Os anúncios incomodam seus assinantes de email? Evidentemente, há alguma verdade nisso. O conteúdo do anúncio de spam em seu email – praticamente qualquer coisa que reduza a experiência do usuário ao confundir a página, confundir o leitor ou tornar o email lento para carregar – é irritante. Porém muitas pessoas não se importam com anúncios que são incluídos com bom gosto, especialmente quando são relevantes. 62% dos millennials já disseram que nem notaram anúncios ou não se incomodaram com eles por email.

A premissa básica da publicidade por email é esta: você cria uma lista viável de inscritos interessados ​​em seu conteúdo. Você inclui conteúdo patrocinado, links ou anúncios nos emails que você envia para esses indivíduos. Quando os assinantes clicam nesses anúncios ou fazem compras por meio de seus links, você é compensado. Em alguns casos, você pode ser pago simplesmente pela veiculação de um anúncio ou conteúdo patrocinado.

E a melhor parte, é possível construir tudo isso com a ePal e o Gatekeeper. Entregar seu conteúdo pro seus leitores da melhor forma e ainda monetizar sua lista. E ai, o que acha? Clique aqui e veja mais.